Este artigo é muito importante para quem está pensando em começar a investir no Tesouro Direto. Principalmente porque esta é a forma favorita da maioria dos investidores mais conservadores.

O QUE É TESOURO DIRETO?


Quando falamos de Tesouro Direto estamos falando de títulos de dívida pública emitidos pelo Governo Federal. Estes títulos podem ser adquiridos por pessoas físicas.

Por meio destes, emprestamos dinheiro ao Tesouro Nacional, ou seja, o Governo Federal. Em troca, o Governo paga ao investidor, que é o credor, o valor acrescido de uma taxa de juros.

Além disso, o investimento via Tesouro Direto é considerado um investimento de renda fixa. Porque uma vez que você sabe qual é a rentabilidade e o montante investido, você pode saber exatamente o valor no qual você receberá no futuro. O que não ocorre com as ações, por exemplo, que é um investimento de renda variável.

COM QUANTO EU POSSO COMEÇAR A INVESTIR NO TESOURO DIRETO?


moedas na mão para investir no tesouro direto

Via de regra, o investimento mínimo a ser realizado no Tesouro Direto é de 0,01 vezes o valor do título. Em outras palavras, você deve ter o mínimo de 1% do valor total de um título para começar.

Além disso, deve ser respeitada a regra do mínimo de R$30,00. Isso significa que, caso 1% do valor total de um determinado título custe menos que R$30,00, este será o valor mínimo a ser investido.

Se você quiser começar a investir R$100,00 em um título público, não há problema algum.

O que você deve ter em mente é o valor mínimo de 1% do valor total do título desde que não seja menor que R$30,00. Logo, você pode começar investir no Tesouro Direto a partir de apenas R$30,00!

Vamos a um exemplo?

Vamos supor que exista um título público emitido com valor inicial de R$4.000,00.

Sabendo disso, sei que 1% de R$4.000,00 é R$40,00. Logo, o valor mínimo para se investir neste título é de R$40,00.

Vamos agora a outro exemplo…

Suponha que existe um outro título que foi emitido ao valor de R$1.800,00.

Sei que 1% de R$1.800,00 é R$18,00. Logo, para este título, o valor mínimo do investimento é de R$18,00. Porém, não se esqueça da regra mínima dos R$30,00.

Como o valor deste título é menor que R$30,00, o valor mínimo a ser investido é de R$36,00.

É bem fácil. Mas continue lendo porque agora a coisa começa a ficar mais interessante… Além disso, vou explicar mais detalhadamente neste artigo como funciona a compra.

OS TÍTULOS PÚBLICOS POSSUEM INVESTIMENTOS MÍNIMOS DIFERENTES?


Talvez você tenha percebido que mencionei anteriormente: “o mínimo para investir neste título público”…

Veja que eu frisei em negrito a palavra “neste”. Por você ter percebido isso você pode estar querendo me perguntar agora: “Breno, quer dizer que os títulos do Tesouro Direto tem investimentos mínimos diferentes?“.

A resposta é: sim!

E por que cada título tem um valor mínimo de investimento? Porque isso vai depender do preço no qual o título foi emitido. Ou, pelo menos, o quanto ele está cotado no mercado.

Sabendo o valor de mercado do título, ou seja, o preço atual dele, fazemos a conta dos exemplos anteriores… Assim sabendo o valor mínimo do investimento naquele título público específico.

Então tenha em mente que, antes de investir num título saiba qual o preço de mercado daquele título.

Você pode estar se perguntando agora: “Breno, então isso significa que é melhor investir no título mais barato?“.

Resposta: não!

Pergunta: “Então é melhor investir no título mais caro?

Resposta: também não!

O preço do título não tem nada haver com ele ser melhor ou não para se investir. O que vai dizer qual é o melhor título para você investir, vai depender do seu objetivo.

Pensando nisso…

POR QUE EU DEVO INVESTIR NO TESOURO DIRETO?


homem com dúvida sobre o por que investir no tesouro direto

Antes de realizar qualquer coisa na sua vida você precisa de objetivo. E isso não é diferente nos investimentos… Quaisquer que sejam eles.

Da mesma forma ocorre ao investir no Tesouro Direto. Antes de você saber qual é o melhor título para você investir você deve saber o por que você quer investir. Qual o intuito? Qual o motivo?

Alguns exemplos de objetivos que são comuns de serem vistos:

  • Reservar o dinheiro para emergências;
  • Fazer uma viagem no futuro;
  • Comprar uma casa;
  • Comprar um carro;
  • Guardar dinheiro para o casamento;
  • Guardar dinheiro como uma poupança para pagar a faculdade do(s) filho(s);
  • Fazer uma reserva complementar à aposentadoria;
  • Investir como opção de rentabilidade maior que a poupança;
  • Guardar o dinheiro para proteger-se da inflação;
  • Ser uma fonte de renda extra…

E isso ainda pode se estender a vários outros exemplos… Listei apenas os mais comuns. E talvez algum destes exemplos seja exatamente o seu objetivo atualmente.

Está gostando do artigo? Impulsione seu aprendizado e saiba tudo sobre o Tesouro Direto e todas as estratégias para maximizar sua rentabilidade. Conheça agora o Guia Do Tesouro Direto criado pelo Victório Amoedo.

Faça como centenas de pessoas e crie um patrimônio seguro e duradouro e obtenha com ele de 30% até 60% ao ano:

banner horizontal guia do tesouro direto simplificado

A ESTRUTURA DE UM TÍTULO PÚBLICO


Todo título público possui uma estrutura informativa.

Essa estrutura permite que o investidor saiba todas as características de um título público do Tesouro Direto.

Características como: tipo, data de vencimento, rentabilidade e preço.

Todo título público tem as características citadas acima. Logo abaixo eu explicarei o que cada característica dessa significa. E além disso, mostrarei uma imagem e um site de onde ver os títulos públicos.

Tipo de título público

Todo título do Tesouro Nacional tem um tipo. Esse tipo vai dizer exatamente em que é baseada a rentabilidade do título.

Se for um título prefixado, por exemplo, significa que a taxa paga por esse título é fixa… E que além disso, você sabe exatamente o quanto o título irá render previamente.

No caso do Tesouro IPCA+, este tem sua rentabilidade pós-fixada mais uma parte da taxa sendo prefixada. A parte pós-fixada é baseada no indicador IPCA, neste caso. Ou seja, a rentabilidade total é o percentual prefixado mais a variação do IPCA.

Se essa parte ficou complicada, não se preocupe… Continue lendo porque falarei um pouco mais sobre os tipos de títulos públicos ainda neste artigo.

Em qualquer parte do artigo, se você ficou com alguma dúvida, releia com calma e entender. O mais importante é que você entenda e aprenda.

Data de vencimento

Um título de dívida, seja público ou privado, é um contrato.

Todo contrato tem uma data de vencimento… E isso não é diferente com o títulos públicos do Tesouro Direto.

Um título do Governo, além de possuir um tipo, possui data de vencimento. Essa data de vencimento representa a data de expiração do título. Ou seja, o quando tal título não estará mais disponível para custódia e a data na qual o Governo paga o investidor que manteve o título até essa data final.

Apesar de um título do Governo possuir uma data de vencimento, isso não significa que você poderá realizar o resgate do seu investimento apenas no vencimento. De fato, você pode resgatar seu investimento de forma antecipada…

Mas cuidado! Da mesma forma que isso pode lhe trazer ganhos adicionais, o resgate antecipado também pode lhe proporcionar perdas, dependendo do título no qual você investiu.

Além disso, deve ser levado em consideração a incidência de IOF e IRRF dependendo do quando você resgatou.

Caso você não saiba IOF é a sigla para Imposto Sobre Operações Financeiras.

IRRF é a sigla para Imposto de Renda Retido na Fonte.

Continue lendo o artigo pois mais a frente falarei sobre como incidem estes impostos.

Rentabilidade

Como mencionado na área onde comento sobre o tipo do título, a rentabilidade que cada título proporciona vai depender do seu tipo.

No caso dos prefixados, o título rende exatamente aquela taxa, que é anual, mês a mês.

Por exemplo… Vamos supor que um determinado título prefixado possui uma taxa de 12% a.a. (ao ano)… Este título prefixado lhe entregará uma rentabilidade mensal equivalente aos 12% a.a..

Ou seja, ainda que a taxa seja anual, a rentabilidade do título é mensal. O que significa que todo mês você terá um pequeno rendimento sobre o valor baseado na taxa anual.

Preço

Neste artigo já mencionei que para você adquirir um título público você precisa saber o preço do título. Sabendo o preço do título do Tesouro Direto você pode obter o valor mínimo de investimento do título.

E assim como eu disse, todo título possui preço. E esse preço, para alguns é extremamente alto. Esse é o preço exato de quanto custa um título.

Mais uma vez, isso não significa que você deve ter o dinheiro exato para pagar pelo preço do título. Isso porque você pode comprar frações de 0,01 vezes o preço do título assim como mencionado anteriormente.

Logo abaixo explicarei como funciona a aquisição destes títulos do Tesouro Direto.

COMO FUNCIONA A AQUISIÇÃO DE UM TÍTULO DO TESOURO DIRETO?


pessoa fechando negociação de um título do tesouro direto

Para comprar um título do Tesouro Direto você precisa ter uma conta no banco ou numa corretora de valores mobiliários.

O ideal é que você invista através de uma corretora independente por causa das taxas adicionais dos bancos.

Ao criar uma conta numa corretora, você tem acesso aos títulos do Tesouro Direto.

Quando você escolhe investir via Tesouro Direto, você compra frações de um determinado título do Governo. Frações que são múltiplos de 0,01 vezes o preço do título.

Logo, no exemplo que eu dei no início do artigo, se existe um título de R$4.000,00, uma fração de 0,01 deste título custa R$40,00.

Assim, para investir neste título, você comprará pedaços de R$40,00.

Caso você tenha a intenção de comprar 0,02 deste título, você precisará de R$80,00. Se for 0,03 do preço deste título, R$120,00… E assim sucessivamente.

Mas você se lembra da regra mínima dos R$30,00 e do exemplo do título de R$1.800,00? Pois é…

0,01 deste título de R$1.800,00 é equivalente à R$18,00. Logo, o mínimo para se investir neste título é de R$30,00. Assim, a fração mínima para este título é de 0,02. O que equivale à R$36,00.

Logo, R$36,00 é um valor que pode ser investido respeitando esse mínimo.

O grande lance é: toda vez que você for comprar uma fração do título que esteja abaixo do mínimo de R$30,00, sempre compre uma fração de 0,02 do título… Ou, a fração mínima suficiente que ultrapasse estes R$30,00.

E por que isso?

É simples! O mínimo para se investir é de R$30,00. Você não pode comprar qualquer fração de um título se o valor total das frações for inferior a R$30,00.

COMO FUNCIONA A RENTABILIDADE DOS TIPOS DE TÍTULOS DO TESOURO DIRETO?


homem contando a rentabilidade do tesouro direto

Como prometido, agora vou explicar cada tipo de título público disponível para se adquirir agora.

Lembre-se que a rentabilidade do título vai depender do tipo dele. Então o que eu vou dizer basicamente aqui é como funciona a rentabilidade de cada tipo de título.

Antes disso, irei explicar aqui que existem dois tipos principais de títulos: os prefixados e os pós-fixados.

Títulos prefixados

Os títulos prefixados possuem uma taxa única na qual vai determinar a rentabilidade do seu título.

Isso significa que você saberá exatamente o quanto renderá seu investimento. Você saberá exatamente o quanto você receberá caso você o mantenha até a data de vencimento.

Abaixo estão listados os títulos prefixados:

  • Tesouro Prefixado (LTN): Este título, antigamente conhecido como Letra do Tesouro Nacional, tem seu rendimento mensal. Além disso, ele tem um fluxo de pagamento único, onde você recebe todo o rendimento apenas no vencimento. Isso não significa que você não possa resgatar seu investimento antecipadamente… Apenas significa que, caso você mantenha seu investimento até o vencimento do título, é no vencimento que você receberá todo o rendimento.
  • Tesouro Prefixado Com Juros Semestrais (NTNF): Este título, antigamente conhecido como Nota do Tesouro Nacional tipo F, tem seu rendimento mensal. Uma ligeira diferença é que, diferente do LTN, este lhe paga cupons de juros semestrais. Isso significa que seu fluxo de pagamento é um adiantamento de 6 em 6 meses de parte do que já rendeu além de pagar todo o rendimento restante no vencimento.

Títulos pós-fixados

Os títulos pós-fixados tem uma diferença totalmente perceptível em relação aos prefixados.

Enquanto os Tesouros Prefixados possuem uma taxa única, não variável, na qual o rendimento é baseado, os títulos pós-fixados possuem uma taxa variável baseada em um indicador.

Agora listarei abaixo todos os tipos de títulos existentes no Tesouro Direto:

  • Tesouro IPCA+ (NTNB Principal): Este título, antigamente conhecido como Nota do Tesouro Nacional tipo B Principal, tem seu rendimento mensal. Este título possui 2 taxas na qual o rendimento é composto… Uma parte prefixada e uma parte baseada no indicador IPCA, o indicador principal da inflação. Isso significa que o rendimento varia, principalmente, conforme a inflação. O fluxo de pagamento deste título é de todo o rendimento no vencimento. Mais uma vez, isso não significa que você não possa resgatar antecipadamente.
  • Tesouro IPCA+ Com Juros Semestrais (NTNB): Este título, antigamente conhecido como Nota do Tesouro Nacional tipo B, tem seu rendimento mensal. Este título possui as mesmas características do anterior com apenas uma única diferença… Este tem seu fluxo de pagamento de 6 em 6 meses de parte do que já rendeu além de pagar todo o rendimento restante no vencimento. Assim como a NTNF.
  • Tesouro SELIC (LFT): Este título, antigamente conhecido como Letra Financeira do Tesouro, tem seu rendimento diário. Ou seja, diferente de todos os outros títulos, o rendimento é dado todos os dias úteis. A taxa na qual o rendimento é composto é baseada na SELIC, o Sistema Especial de Liquidação e Custódia. A taxa SELIC encontra-se hoje em 13,75% a.a.. Seu fluxo de pagamento é no vencimento. Apesar de este título ser baseado exclusivamente na taxa SELIC, comumente você encontrará uma parte prefixada adicional bem pequena.

TÍTULOS DISPONÍVEIS DO TESOURO DIRETO PARA INVESTIR


Agora veja na imagem abaixo todos os títulos disponíveis no momento. Na imagem você encontrará o nome e tipo, o vencimento, a taxa de rendimento, o valor mínimo já calculado e o preço unitário.

tabela de títulos para investir tesouro direto

A primeira observação a se fazer aqui é, se você quiser acompanhar quais títulos estão disponíveis, não se baseie por essa imagem.

Essa é a imagem de uma tabela retirada do site Tesouro Fazenda e talvez ela esteja desatualizada.

A segunda observação feita é que, normalmente, pode ocorrer de você acessar a página do site Tesouro Fazenda e os títulos não aparecerem. Isso se deve pelo fato de que o Tesouro Nacional pode bloquear as operações aos títulos públicos de forma temporária (normalmente não mais que 1 hora) por alguns motivos. O motivo mais comum é o bloqueio no intuito de reduzir a volatilidade do mercado.

A terceira observação é na taxa de rendimento. A taxa exibida em cada título do Tesouro Direto é a taxa prefixada de cada título. Assim, nos Tesouros IPCA+ basta você somar esta taxa prefixada ao IPCA acumulado dos últimos 12 meses. Assim você obterá a taxa total anual. No Tesouro SELIC basta você somar a taxa SELIC atual com a parte prefixada e você também obterá a taxa total anual.

Você pode acompanhar o índice IPCA. E também pode acompanhar a taxa SELIC.

TAXAS E IMPOSTOS NO TESOURO DIRETO


Lembra que eu mencionei alguns impostos lá em cima?

Pois é, no Tesouro Direto você deve prestar bastante atenção na cobrança destas taxas e impostos. Principalmente porque isso afetará diretamente na sua rentabilidade.

Talvez você esteja se perguntando: “Ahhh Breno… Então já que o Tesouro Direto possui incidência de taxas e impostos não seria melhor investir na poupança?”.

A resposta é: não! Pelo menos não atualmente.

Principalmente porque poupança não é investimento… Assim acredito eu. Mas, independente do que eu acredito, colocar seu dinheiro na poupança vai além disso.

Ao colocar seu dinheiro na poupança, isso acarreta um monte de outras coisas que são benéficas aos bancos, principalmente.

Mas, independente disso, mesmo com o desconto das taxas e impostos o Tesouro Direto continua rendendo mais que a poupança atualmente.

As taxas das quais sempre incidirão dentro de determinadas condições são: IOF, IR e TLC.

TLC é a Taxa de Liquidação e Custódia cobrada pela BM&FBovespa em qualquer tipo de aplicação financeira realizada na bolsa de valores ou com títulos públicos via Tesouro Direto.

IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES FINANCEIRAS


Segundo o CTN (Código Tributário Nacional) o IOF tem base na lei de número 5.172 de 25 de Outubro de 1966.

E o Art. 63., inciso IV desta lei diz o seguinte…

IV – quanto às operações relativas a títulos e valores mobiliários, a emissão, transmissão, pagamento ou resgate destes, na forma da lei aplicável.

Ou seja, no inciso IV está explícita a tributação sobre títulos e valores mobiliários. O que diz respeito ao investidor do Tesouro Direto é o resgate. A emissão, transmissão e pagamento se refere ao Governo e às instituições intermediadoras.

Você pode estar querendo saber agora: “E de quanto é esse IOF?”.

O IOF é cobrado em caso de resgate com menos de 30 dias da data da aplicação, de forma regressiva. Mostro isso na tabela abaixo:

Tabela Imposto Sobre Operações Financeiras

tabela regressiva do iof no tesouro direto

Veja que o IOF cobrado caso você resgate 1 dia após o dia da sua aplicação é de 96% sobre o rendimento.

Já o resgate a partir do dia 30 após a data da aplicação, a taxa cobrada é de 0% sobre o rendimento.

Por isso, em todo tipo de investimento é necessário um bom planejamento para que tudo possa correr bem.

Você pode acompanhar o Art. 63. completo.

IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE


Segundo o CTN o IR tem base na lei de número 5.172 de 25 de Outubro de 1966.

E o Art. 43., inciso I e II desta lei diz o seguinte…

I – de renda, assim entendido o produto do capital, do trabalho ou da combinação de ambos;

II – de proventos de qualquer natureza, assim entendidos os acréscimos patrimoniais não compreendidos no inciso anterior.

Isso significa que o imposto incide sobre a renda… Ou seja, sobre acréscimos patrimoniais, renda mediante ao trabalho ou a combinação das duas coisas. Logo no inciso II mostra que o imposto é cobrado sobre quaisquer acréscimos patrimoniais não compreendidos no inciso I. O que remove quaisquer exceções.

Agora mesmo você deve estar querendo saber: “Breno, qual o valor cobrado pelo Imposto de Renda?”.

No Tesouro Direto o IR é cobrado também regressivamente de acordo com a data do resgate em relação à data da aplicação. E para isso, segue a tabela abaixo:

Tabela Imposto de Renda

Tabela Regressiva do Imposto de Renda no tesouro direto

Veja que se você realizar o resgate do título em até 6 meses a taxa incidente é de 22,50% sobre o rendimento.

se você resgatar após 2 anos da aplicação, a taxa é de 15% sobre o rendimento.

Repare que no início deste artigo eu falei sobre IRRF. O imposto sobre este tipo de renda não é obrigação sua recolher. Ele é retido na fonte. Logo, você faz o resgate do rendimento líquido.

Você pode acompanhar o Art. 43. completo.

TAXA DE LIQUIDAÇÃO E CUSTÓDIA


A Taxa de Liquidação e Custódia é cobrada pela BM&FBovespa, como já mencionado.

Essa taxa é de 0,3% a.a. e não apenas sobre o rendimento, mas também sobre a custódia do título público. Além disso o valor é referente às informações sobre a liquidação das operações.

A taxa é incidente sobre o tempo no qual o investidor manter o título. Além disso, é cobrada até o saldo máximo de R$1.500.000,00 (um milhão e quinhentos mil reais) por conta de custódia.

Essa informação pode ser acompanhada no site Tesouro Fazenda.

TAXA DAS CORRETORAS


Preste bastante atenção ao escolher a sua corretora.

Existem corretoras que cobram tanto taxa de administração como taxa de custódia mensal. Mas existem também corretoras que não cobram absolutamente nada de taxa de administração nem de custódia.

Sua pergunta: “Breno, você recomenda algum tipo de corretora para que eu possa investir no Tesouro Direto?”.

Resposta: na minha opinião, a melhor corretora e que é referência em investimento no Tesouro Direto é a Easynvest.

A Easynvest não cobra nem taxa de administração nem taxa mensal de custódia para investimentos no Tesouro Direto.

VALOR MÁXIMO PARA INVESTIR E RESGATAR NO TESOURO DIRETO


malotes de dinheiro representando o valor máximo de investimento no tesouro direto

Não existe apenas um valor mínimo para aplicação no Tesouro Direto. Pode acreditar que também existe um valor máximo!

O valor máximo para aplicação no Tesouro Direto é de R$1.000.000,00 (um milhão de reais).

Já para o resgate não há um valor máximo.

Porém, atenção quando for resgatar seu investimento!

Se você aplicou num título que oferece cupons semestrais, não há possibilidade de resgatar seu investimento no período de 2 dias antes do pagamento de um cupom. Além disso, para qualquer título, não há possibilidade de resgatar o investimento no período de 2 dias úteis antes do vencimento.

Tudo isso por questões operacionais.

Além disso, para aplicação, não é possível aplicar em títulos que oferecem cupons semestrais no período de 4 dias úteis antes do pagamento do cupom.

PLANEJE SEUS INVESTIMENTOS VOCÊ MESMO E COMECE A INVESTIR COM O MÁXIMO DE RENTABILIDADE!


Quanto antes você começar, melhor.

Mas, ainda assim, mesmo com todas essas informações, você pode estar com algumas dúvidas.

Algumas delas podem ser:

  • Qual título é melhor para mim?
  • Como posso maximizar minha rentabilidade?
  • Como posso começar a investir com segurança?
  • Existe alguma forma de eu perder dinheiro?
  • Eu preciso saber alguma coisa sobre matemática financeira?

Se tiver quaisquer dúvidas sobre o assunto, basta enviar um email para contato@mentalidadeinvestidora.net. Teremos o maior prazer em responder você.

Gostou do artigo?

O mais importante é o que você achou do artigo, comente abaixo! Sua opinião é muito importante para mim porque assim eu poderei atualizar este conteúdo e torna-lo cada vez melhor para você e os outros visitantes.

Não esqueça também de compartilhar este artigo no Facebook com seus amigos. Garanto que eles poderão ser ajudados da mesma forma que este artigo ajudou você.


Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.