Vários hábitos que você tem hoje podem provocar o endividamento no futuro. Então é importante ter ciência deles. Afinal, sempre há tempo para mudar.

O maior risco para sua vida financeira é aquilo que você não conhece e que pode de repente se tornar um grande problema.

Então conheça a seguir 7 sintomas de uma saúde financeira ruim e que podem gerar uma verdadeira bola de neve de dívidas.

1 – Fluxo De Caixa Negativo

orçamento no vermelho indicando uma vida de dívidas

Por si só, esse indicador já merece atenção. Isso pois seu fluxo de caixa é a diferença entre tudo que entra no seu bolso (suas receitas) e tudo o que sai (suas despesas).

Logo, se seu fluxo de caixa está negativo, isso significa que sai mais dinheiro do que entra. Assim, esses recursos ou estão saindo das suas reservas, ou estão formando uma dívida.

Então se você hoje tem esse sintoma, deve rever seus gastos e separar quais são necessários à sua sobrevivência. Esses deverão ser priorizados e os menos importantes eliminados. Do contrário, o resultado é naturalmente o endividamento.

2 – Compras Por Impulso

compras por impulso que representam uma vida de dívidas

Ao pensar em comprar algo, se faça sempre 3 perguntas: Eu tenho o dinheiro? Eu preciso mesmo disso? Só pode ser agora?

Somente se a resposta para todas for sim, faça a compra. Isso ajuda a evitar as tentações nesse mundo repleto de propagandas que incentivam o imediatismo. Aquela ideia do “viver o agora”.

Isso não significa que você não possa comprar algo que deseja. Entretanto você deve sempre ter ciência também de que mais à frente, terá que pagar suas despesas.

Digo isso pois com o cartão de crédito, é possível sempre efetuar compras, mesmo sem ter o dinheiro. E é no vencimento da fatura que surgem os problemas…

Não à toa, o cartão de crédito – que é a modalidade mais acessível de crédito (e também a mais cara) – é a fonte da maior parte das dívidas no Brasil!

Veja abaixo o levantamento da Pesquisa Nacional CNC.

gráfico do site cnc que mostra uma vida de dívidas com a maior parte sendo gastos com cartão de crédito

É curioso como esse hábito é ao mesmo tempo tão comum e tão destrutivo… E é por isso que você deve ter autocontrole sempre.

3 – Apatia Ao Cuidado Do Seu Dinheiro

mulher apática representando uma vida de dívidas

Há pessoas que acreditam que finanças é um assunto muito complicado. Devido a isso, evitam o assunto.

Outras ainda, simplesmente não querem saber a respeito de seu próprio dinheiro, orçamento e investimentos.

Essa falta de conhecimento sobre a própria situação financeira pode trazer surpresas desagradáveis na hora de pagar as contas.

Um outro comportamento comum é deixar que o gerente cuide de seu dinheiro, afinal não entendem do assunto e o gerente deve saber pois trabalha com isso.

Ledo engano! O gerente coloca seu dinheiro em aplicações do banco que em geral são ruins. Delegar essa função a ele é como deixar a raposa tomar conta do galinheiro.

Porém, como você pode ver aqui na Mentalidade Investidora, não é necessário nenhum conhecimento avançado para cuidar melhor do seu dinheiro.

Tudo é baseado em conceitos simples… E o aprendizado pode (e deve) ainda ser prazeroso!

4 – Não Gerar Renda

homem com pouco dinheiro imerso numa vida de dívidas

A geração de renda é fundamental para que você possa ao menos cobrir seus custos de vida, logo a falta de renda é um sintoma grave de problemas financeiros.

Isso pode ocorrer por vários fatores fora do seu controle, como a perda do emprego, por exemplo.

Por isso, deve-se criar o hábito de adquirir ativos, que são basicamente bens duráveis que geram renda. Dessa forma, você estará aumentando sua renda, criando uma situação mais confortável.

Um exemplo de ativos acessíveis são os investimentos.

Também é importante que você estude sempre! Seu cérebro é seu maior ativo e ele será sempre o maior responsável pela renda que você gera!

Se você hoje tem renda insuficiente para até mesmo pagar o aluguel, isso pode ter acontecido porque você não investiu em alguma dessas duas áreas.

5 – Excesso De Confiança

excesso de confiança leva a uma vida de dívidas

Algumas pessoas que tem excesso de confiança, se prejudicam profundamente por achar que a aposentadoria está distante demais para se preocupar…

Outras por acreditar que conseguirão o dinheiro para pagar algo que estão comprando.

E é comum ainda as que acreditam não ser necessário fazer um controle básico das suas finanças no papel pois se lembram de tudo.

Se você se identificou com algum desses grupos, é hora de planejar mais.

Analise seus principais gastos, crie sua reserva de emergência e invista.

6 – Gastos Totalmente Fora Do Seu Orçamento

carro de luxo como gasto fora do orçamento incidindo numa vida de dívidas

É um grande problema tentar manter um padrão de vida que suas fontes de renda não suportam.

Uma manifestação comum desse comportamento, é quando as pessoas gastam por influência dos amigos ao redor.

O consumo é muito incentivado na nossa sociedade. E isso é intensificado pelo imediatismo também presente.

Financiar aquele belo carro para impressionar o vizinho pode te trazer muitas dores de cabeça. Quando você cultiva sua imagem dessa forma, está trabalhando por eles e não por você.

Quem tem a ganhar com isso são apenas os bancos, as empresas e o governo…

Portanto, se você tem gastos que seu orçamento não comporta, reavalie-os. Afinal, é melhor parecer rico ou ser rico de verdade?

Se escolheu a segunda opção, o primeiro passo é não se endividar!

7 – Sintomas Na Sua Saúde

mulher doente por conta de uma vida de dívidas

Isso mesmo, o descontrole nas finanças afeta não apenas o bolso, como também o humor e a saúde das pessoas.

Um estudo realizado por pesquisadores em universidades americanas mostra que patologias como estresse, ansiedade e até mesmo depressão são comuns em pessoas sem o controle sobre suas finanças.

As oito mais citadas foram:

  1. Estresse profundo: 46,3%;
  2. Preocupação, nervosismo, tensão e ansiedade: 11,9%;
  3. Depressão: 10%;
  4. Distúrbios do sono e insônia: 9,2%;
  5. Dores de cabeça e enxaqueca: 7,3%;
  6. Pressão alta e hipertensão: 7,2%;
  7. Distúrbios alimentares acompanhados de ganho ou perda de peso: 3,5%;
  8. Distúrbios digestivos e dores de estômago ou abdominais: 2,9%.

Portanto, fique atento se você sofre física ou emocionalmente por não saber como vai pagar uma dívida ou uma conta. Isso é um sinal de que seus gastos já estouraram o limite seguro para você se manter.

Conclusão

Se você percebeu algum desses 7 sintomas na sua vida financeira, você deve começar a virar o jogo agora!

Quanto mais tempo sofrendo com os problemas citados, maior é o prejuízo.

Mas a Mentalidade Investidora preparou um ebook (livro digital) para você superar todas essas dificuldades e sair das dívidas para nunca mais entrar.

É só clicar no botão abaixo para adquirir o seu…

 

botão de baixar o ebook gratuito para sair de uma vida de dívidas

 

O mais importante é o que você achou do artigo, comente abaixo! Sua opinião é muito importante para mim porque assim eu poderei atualizar este conteúdo e torna-lo cada vez melhor para você e os outros visitantes.

Não esqueça também de compartilhar este artigo no Facebook com seus amigos. Garanto que eles poderão ser ajudados da mesma forma que este artigo ajudou você.

Veja também Como Fazer Para Limpar Meu Nome No SPC E SERASA?


Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.